Minicurso 8 Capitalismo, colonialismo e cis heteropatriarcado: a decolonialidade no combate à formação eurocentrada em Serviço Social

Sessões: 16 e 17 de dezembro

Autores

Palavras-chave:

Capitalismo, Cis-heteropatriarcado, Declonialidade, Formação Profissional, Serviço Social

Resumo

Este Grupo de Trabalho pretende problematizar a necessária inserção de suportes epistemológicos que combatam os apagamentos das existências dissidentes no campo do Serviço Social, em suas dimensões: teórico-metodológicas, ético-políticas, técnico-operativas, e formativas. Registramos aqui como exemplo de existências dissidentes, os corpos que fogem do padrão normativo defendido pela sociabilidade capitalista, de reflexos coloniais e padrão cis-heteronormativo, ou seja, corpos que não são de: (homens cis, brancos e com vinculação epistemológica exclusivamente eurocentrada). Importante registrar aqui, que este GT, adota as perspectivas feministas decoloniais, de análises interseccionais, que articulam à necessária compreensão dialética da realidade e contribuem para a defesa de uma outra sociedade, verdadeiramente equânime, justa, sem opressões, como é defendido pela profissão de Serviço Social. Assim, ressaltamos a importância de descortinar a realidade, identificando os processos de exclusão epistemológica que ainda se perpetuam nas estruturas sociais. Ressaltamos ainda que essa discussão já faz parte do nosso cotidiano formativo, vez que, compomos o Núcleo de Estudos sobre as Relações de Gênero, Geração, Raça/Etnia e Sexualidade - NEGRES, vinculado ao Programa de Pós Graduação em Políticas Sociais e Cidadania da Universidade Católica do Salvador, bem como o Laboratório de Estudos e Pesquisas em Lesbianidades, Gênero, Raça e Sexualidades - LES da  Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, que já obtiveram como resultados, a produção de artigos, Trabalhos de Conclusão de Curso - TCC’s, fóruns científicos e participação em jornadas de pesquisa. 

LISTA DE INSCRITOS CONFIRMADOS

Alana Andreia Pereira
Amanda de Oliveira Mendes
Ana Carolina Borges Lopes
Ana Carolina Campos Rodrigues
Ana Laura Monico Brandão Campoó
Beatriz de Lima e Silva
Bruna Andreia Conte
Claudia Aparecida Michelin da Silva
Cláudio Fernando Lima dos Santos
Clea regina maria correa
Daniele Barbosa Pinheiro
Elineide Coelho dos Santos
Gabriele de Souza Cardoso
Gizelle Urcina Alves dos Santos
Glauber Franco de Oliveira
Ingrid De Carvalho Valença
João Victor Guimarães de Jesus Gomes
Julia Borges Castro Caju
Juliana da Silva Amaral Baldo
Juliana Maria Ramos Sauma
Laura Masson Beloti
Léia Souza Fernandes
Leonardo Antônio Souza
Luciana Santos Lima
Marc Donald Jean Baptiste
Márcia Rejane Palmeira de Souza Maxima
Maria Cristina Piana
Maria Fernanda de Aguiar Azevedo
Maria Lorrana Melquiades Dos Santos
Maria Luiza Bispo dos Santos
Mariana Lourenço Leite
Mariana Teodoro
Michelle
Mileni Alves Secon
Mônica Kelly Silva de Oliveira
Monique de Carvalho Cruz
Nayara Cristina vaz mota
Patrícia Silva Magalhães
Plinio Cesar Vieira Fonseca
Raira Vieira da Cruz
Rayane Noronha Oliveira
Rosana Damasio
Sabrina Backes
Sabrina Brombim Zanchetta
Silvia Silva Martins Pinheiro
Sofia Castro Teixeira
Tarcísio Conceição Oliveira
valeria da conceição silva
Vitoria de Miranda Ferreira
Vitória Lopes Trindade
Yasmin Queiroz da Conceição

Biografia do Autor

Caroline Ramos do Carmo de Souza (UCSal)

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo. Mestre em Políticas Sociais e Cidadania - UCSal (2013), possui graduação em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador - UCSal (2005), especialista em Gestão e Metodologia da Educação Superior pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB (2008), especialista em Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais pelo CFESS/ABEPSS/UNB (2010), ex-diretora do Conselho Regional de Serviço Social da Bahia, quando foi Presidenta da Comissão de Ética deste conselho (2008-2011), foi professora pesquisadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher - NEIM, no curso de especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça. Atualmente é docente da Escola de Serviço Social da Universidade Católica do Salvador - UCSal. Atua como assistente social da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, lotada na Ouvidoria SUS/BA; Assistente Social da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador, lotada na SUIS/DVIS. Membro da Comissão de Ética, de Trabalho e Formação Profissional e de saúde do CRESS/Bahia; É sócia individual e institucional da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS), atuando principalmente nos seguintes temas: Fundamentos do Serviço Social, Projeto Ético-Político, Movimentos Sociais, Desigualdade de gênero e étnico-racial na contemporaneidade, Trabalho e Formação Profissional.

Luisa Lopes Cardoso Lacerda (UFRB)

Vasta experiência na área de Serviço Social, inserção no movimento estudantil espaço este de epistemologias revolucionaria e que propiciou acesso a conteúdos outros que fomentou e qualificou aqueles dos quais já eram dispostos e discutidos no currículo formal da graduação de Serviço social a partir de seus encontros. Atual partícipe da Comissão Gestora Regional da Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social ? Região III (Bahia, Sergipe e Alagoas); Coordenadora Regional da Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social ? Região III (Bahia, Sergipe e Alagoas) Gestão ?Façamos nós por nossas mãos, tudo aquilo que a nós nos diz respeito? 2017/2018; Componente da Gestão do CASSDAN -Centro Acadêmico de Serviço Social Dandara: Eu não me Kahlo 2016/2017; Componente da Gestão do CASSDAN - Centro Acadêmico de Serviço Social Dandara: Dandara vive em nós, resiste 2017/2018; Participe do LES - Laboratório de Estudos e Pesquisas em Lesbianidade, Gênero,Raça e Sexualidades da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Publicado

2021-03-05

Lista

Seção

Minicurso