GT 18 Arte, cultura e territorialidades: questões pertinentes ao Serviço Social

Autores

  • Daniel Péricles Arruda (UNIFESP)
  • Rodrigo Aparecido Diniz (PUC-SP)

Resumo

Refletir sobre a arte, cultura e as territorialidades como processos sociais criativos e críticos no enfrentamento das desigualdades sociais que são vivenciadas de forma material e subjetiva no cotidiano dos territórios, sobretudo aqueles periféricos. A arte e cultura consideradas como importantes ferramentas no combate ao racismo, inspiradoras e promotoras de práticas sociais e políticas de resistência; como modos potenciais de mediação no fortalecimento das territorialidades de lutas; reivindicação de direitos; narrativas e espaços políticos. Identificar e compreender quais são os elementos e aspectos dessa tríade e as possíveis contribuições ao debate sobre as relações étnico-raciais e o Serviço Social, destacando a importância dessa análise tanto no campo da formação, pesquisa, como também do trabalho profissional.

 

GT 18 - Sessão 1 - Dia 16/12/2020 dás 14h às 16h30

  • Sonoridades transvestigeneres: A Luta pelo desmonte do projeto colonial no meio artístico-musical

      Kaliel Fernando Nunes, Maria Fernanda de Aguiar Azevedo

  • Juventude periférica e o acesso à cultura

     Karízia Silvestre, Maria Zelma de Araújo Madeira

  • Cultura, identidade e memória contribuições para um Serviço Social antirracista

     Marianna Pinheiro, Janaína Bossi Torres, Mirella Farias Rocha

  • Cultura: objeto social de transformação da sociedade    

     Maria Clara Pereira Soares

 

GT 18 - Sessão 2 - Dia 17/12/2020 dás 14h às 16h30

  • Cultura Picotera: Raça, música e representatividade no Caribe colombiano

     Stefanis Caiaffo

  • Rap, Juventude Negra e Serviço Social: caminhos para uma atuação profissional antirracista

      Laryssa Neves

  • A Arte educação e redução de danos: o Consultório de Rua de Belo Horizonte e a ampliação da vida.

      Ana Carolina de Freitas campos

  • As comunidades de matriz africana e o serviço social no Brasil

      Camila Sthefanie de Matos Gomes

  • Dos guetos à academia: o RAP como referencial teórico do povo preto nos espaços eurocêntricos

     Damires Dos Santos Pereira, Isadora De Souza Alves

Publicado

2021-03-05

Lista

Seção

Grupos de Trabalho